Offline
Vídeo: "Era a primeira luta dele", diz viúva de lutador timonense que morreu em evento clandestino em Teresina
A esposa do segurança Jonas de Andrade Carvalho Filho, de 34 anos, Karla Cunha, falou sobre a morte do seu companheiro, ocorrida na madrugada do último domingo (25), após uma luta clandestina realizada na Academia Fundo de Quintal, no bairro Itaperu, na zona Norte de Teresina. A viúva revelou ainda que essa seria a primeira luta e única do segurança. “Era a primeira luta dele. Ele só foi para essa luta porque ele disse que queria fazer o nome da academia dele. Ele queria fazer a academia dele crescer. E prometeu que essa seria a única. Ele só queria fazer o nome da academia dele”, reiterou. Além disso, tempos antes da luta, Jonas de Andrade teria dito para a esposa que a Federação Piauiense de Boxe estava ciente do evento. “Ele disse que era legalizado, que a federação estava ciente. Isso sendo informações que o rapaz organizador passava para ele; que a federação tava ciente, que ia ter ambulância, ia ter aparato médico”, pontuou. No entanto, a Federação de Boxe informou que o evento era clandestino e não fez parte da organização. Por conta das medidas de restrição de combate à Covid-19, eventos com aglomeração estão proibidos no Piauí. Apenas atividades essenciais poderiam funcionar no estado no sábado e domingo. Fonte: Meionorte.com
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!